O sindico do meu predio, que tem duas bandeiras enormes do brasil penduradas na janela, pelo lado de fora do apartamento, exigiu de forma violenta e autoritaria que eu retirasse material contra o candidato dele que estava dentro do meu apartamento. Ele alegou que não poderia pendurar nada na janela. Quando o questionei sobre as bandeiras, ele disse que bandeira do brasil podia. Mais tarde, novamente me intimou a ir no seu escritorio para falar sobre isso. Diante da negatoria, se exaltou. Estou temendo por mim e pelos meu filho.

Marina, mulher, branca, heterossexual, 35, DF

No WhatsApp me enviaram uma mensagem para votar em certo candidato, respondi a mensagem explicando que o voto é secreto e que eu tenho direito de escolha, recebi uma mensagem muito agressiva na qual dizia que eu era de determinado partido (sendo que eu não citei nada de partido algum) e que era burra.

Anônimo, mulher, negra, heterossexual, 21, RS

Eu estava andando de mãos dadas com minha AMIGA, e uma mulher que caminhava se esbarrou batendo ombro bem forte em mim, intencionalmente, em seguida gritou super alterada “quero andar de mãos dadas no meio da rua também!”.

Luana, mulher, outro, outro, 22, BA

A agressão que sofri foi verbal e via WhatsApp. Um “tio” meu me ofendeu e foi homofóbico em seus xingamentos, simplesmente porque eu fiquei apontando as fakenews que os membros do grupo espalhavam. Então ele se irritou com a opinião contrária e me xingou e usou termos como “Viadinho”, “Boiola”, etc. Já registrei os prints em cartório e vou iniciar um processo.

Ricardo Correia, homem, pardo, heterossexual, 27, MT

Postei a hashtag #elenão numa foto postado por uma colega, um amigo (retiramos o nome da denúncia por segurança) da rede dela veio direto a minha página (foto de perfil) me insultando: “Que cara de viado enrustido! Fofinho no espelho! Vai dar um cu então e vê se me larga! BOLSONARO!”

Tarcísio Novais, homem, pardo, gay, 30, SP

Um homem me atacou em um grupo de whatsapp com 250 pessoas da comunidade me difamando dizendo que meu marido havia me pegado em flagrante com outro homem. Eu já sou separada há 2 anos e não separei por nada parecido, eu e meu ex companheiro ainda somos amigos. Porque eu estava desmentindo as fakenews e reclamando das apologias ã tortura que ele estava postando enaltecendo Bosonaro.

S.R., mulher, negra, heterossexual, 33, BA

Fui entrar na escola onde votava com adesivos de #elenão e o policial tentou me impedir. Abri a lei eleitoral que explicitava que aquele era meu direito e ele ameaçou me levar pra delegacia se eu continuasse. No muro da mesma escola tinha propaganda de candidatos.

Anônimo, mulher, branca, bissexual, 20, SP

Todos os domingos tem feira numa avenida famosa aqui perto de casa, e mesmo no domingo de eleição ela aconteceu. Eu fui a feira e já tinha muitas pessoas de camisa verde-amarela na rua, um grupo de 3 pessoas se aproximou de um senhor que carregava sacolas e tinha adesivos do Haddad na camisa e ficaram gritando que ele defendia bandido que era pra ele tirar. Socaram o moço, foi muito rápido. Outras pessoas com camisa verde-amarela que estavam na rua levaram o rapaz que bateu no senhor, eu e meus pais que o ajudamos e o acompanhamos até a casa dele.

Patricia, mulher, branca, bissexual, 21, RJ

Eu estava conversando com amigos e parou uma pessoa que alguém da roda conhecia e falou “vc é Bolsonaro, né?” Eu falei que jamais votaria nele. A pessoa segurou meu pescoço e falou “acho bom ele ganhar, de não deu pescocinho ‘ó’” e saiu andando rindo.

Anônimo, mulher, branca, heterossexual, 29, SP

Minha esposa estava internada e eu fui fazer a visita da tarde. Estacioneo meu carro, liguei o alarme quando passavam 3 homens de 30 a 40 anos. Um deles debochpu dizendo. Como se cria isso. O outro disse. Isso parece uma erva daninha. Mas o Bolsonaro tá vindo. Vamo acaba com tudo essa bicharada e sapataria. Tive de ficar quieta erm 3 homens.

Cristina, mulher, branca, lésbica, 50, PR